Banana da Madeira

Descrição: Plantas herbáceas, vivazes, acaules (falso tronco constituído pelas bainhas das folhas), pertencentes à espécie Musa cavendishii, com folhas frequentemente muito grandes e com altura entre 1,30 e 1,70 m. A planta multiplica-se através de rebentos emitidos a partir da base. Depois de originarem folhas, as plantas emitem um escape floral, no qual os primeiros grupos de flores originam o fruto comestível. Os frutos, dispostos em cachos, são bagas alongadas, com um comprimento médio de 14 cm.

Figos do Algarve

Descrição: Figo fresco — Sícone piriforme, globoso, achatado ou cónico, de cor amarelada ou violácea. Os lampos têm de 40 a 45 mm de comprimento por 40 a 60 de diâmetro e pesam 60 g a 110 g e os vindimos têm de 30 a 35 mm de comprimento por 30 a 45mm de diâmetro e pesam 50 a 80 g.

Figo seco — Figos secos ao sol, com pele fina, consistência melosa e peso unitário entre 10 e 15 g.

Laranja de Ermelo

Descrição: Trata-se de urna laranja temporã, de média dimensão, muito doce, com casca muito fina, sem fibras e com poucas sementes. As laranjeiras surgem numa zona considerada marginal para esta cultura. Crê-se que a existência de laranjeiras em Ermelo se deve à existência de um micro-clima particular.

Laranja do Douro

Descrição: Fruto da espécie Citrus aurantium, L., C. Sinensis. As variedades mais correntes na região são a Baía ou Umbigo e a do Tua. Tem forma redonda de superfície rugosa, uniforme, brilhante, com colorido característico da variedade. o diâmetro apresenta uma dimensão superior a 6cm, podendo a casca atingir uma espessura máxima de 2 a 3 mm. Interiormente é alaranjada, de polpa fibrosa, sem sementes e com muito sumo (a percentagem mínima de sumo é de 33%).

Figo Fresco de Torres Novas

Descrição: O figo provém de figueirais situados na região de Torres Novas. Consoante a época de produção, os figos designam-se por lampos (maio e junho) e vindimos (julho / setembro). As principais variedades exploradas na região, são a Princesa, Lampa Preta e Maia, no que diz respeito aos lampos; Pingo de Mel, da Ponte, Palmares, Bêbera Branca e Burjassote Branco no que diz respeito aos vindimos. É um fruto de características organoléticas bem marcadas, com grandes qualidades nutritivas, sendo rico em vitaminas B e C em sais minerais (especialmente cálcio, fósforo e potássio). O seu valor calórico (80 calorias/100 g) faz dele um bom alimento energético.

Cereja de Penajóia

Descrição: Cereja das variedades regionais Braga, Rabicha, Távora, de Saco e Lisboeta. O fruto tem forma redonda cordiforme, com dimensão média de 24 mm e com um peso de 7 g. Fruto de cor vermelha, textura rígida e com alguma acidez.