Mel do Parque de Montesinho DOP

Descrição: O Mel do Parque de Montesinho DOP é um mel de flores silvestres produzido pela espécie de abelha Apis mellifera Iberica. O néctar tem origem na vegetação natural em que predomina a urze, a castanha e o alecrim.

Mel do Ribatejo Norte DOP

Descrição: O Mel do Ribatejo Norte DOP é produzido pela espécie de abelha Apis mellifera ibérica, do néctar das flores silvestres e da flora mediterrânica da região do Ribatejo. O Mel do Ribatejo Norte DOP apresenta-se em quatro variedades dependendo da maior percentagem do tipo de pólen que contém: Serra d'Aire (pólen de alecrim, lavanda e menta); Albufeira de Castelo de Bode (pólen de urze, murta e castanha); Bairro (pólen de cardo, rubus, echium e trifolium); Alto Nabão (principalmente pólen de eucalipto).

Mel dos Açores DOP

Descrição: O Mel dos Açores DOP, na variedade Multiflora, é um mel do néctar das flores silvestres e das flores das árvores que crescem nesta área, incluindo ameixa, castanha, laranja, eucalipto e alecrim, bem como espécies subtropicais como banana, maracujá, abacaxi, abacate e goiaba. O Mel dos Açores DOP inclui ainda uma outra variedade, o Mel de Incenso, produzido a partir do néctar de uma espécie de Pittosporum ondulatum Hort, uma planta natural que cresce em todo o território dos Açores.

Mel-de-Cana

Descrição: Produto xaroposo de cor castanho-escura, com elevado grau de pureza, com açúcares altamente solúveis e não cristalizados. De um modo geral, é comercializado em frascos de vidro.