Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Maracujá dos Açores DOP

Maracujá dos Açores DOP

Descrição: Fruto proveniente da espécie Passiflora edulis Sims. (Maracujá roxo), da família das Passifloráceas.
Fruto de casca dura, rugosa, de cor púrpura e polpa amarelo-clara com grainhas. Sabor e perfume intenso. Tem forma ovoide, com diâmetro de 5 a 6 cm, casca coriácea, lisa e brilhante. A polpa é amarela, muito sumarenta, ligeiramente ácida e com pequenas sementes pretas, ovais e achatadas, envolvidas em película viscosa e sumarenta. O fruto tem cerca de 52% de casca, 34% de polpa e 14% de semente.

Método de produção: O maracujá é cultivado em solos leves, férteis, bem drenados e protegidos do vento. O terreno deve ter um grau de humidade que lhe dê sempre frescura. Como se trata de uma trepadeira precisa de condução tutorada. O maracujá é multiplicado por via seminal. As sementes são obtidas com um corte transversal feito no fruto, saudável e maduro. Após a remoção da polpa as sementes são secas sem sol direto, por um período mínimo de 6 dias. Após este período as sementes devem ser colocadas num saco de tecido, o qual será acondicionado num local seco e abrigado.
A densidade de plantação definitiva deverá situar-se entre 480 plantas/hectare, salvo nas regiões da ilha mais favoráveis, onde a densidade da plantação se situa nas 105 plantas/hectare.
As plantas são renovadas todos os 3 anos.

Área de produção: Ilha de São Miguel, do Arquipélago dos Açores, sendo mais predominante na Costa Sul, cujas condições climatéricas são mais favoráveis à cultura.

História: O maracujá de São Miguel / Açores DOP goza de merecida e reconhecida reputação, face às suas caraterísticas organoléticas diferenciadas.
A introdução do Maracujá nos Açores DOP não está muito clara. Supõe-se que terá sido introduzido nestas regiões como consequência dos Descobrimentos portugueses e a tendência da época para tudo experimentar. Contudo, o maracujá é hoje uma planta quase espontânea nos Açores onde, para além da sua utilização como planta ornamental, se consome de variadíssimas formas. A sua cultura foi durante muitos anos de caráter familiar, sem grandes cuidados. Contudo, nos anos 40, aparece um produtor que começa a produzir maracujá em grande escala, para exportação (Ezequiel Moreira da Silva)
Marca de certificação:

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
FRUTAÇOR - Cooperativa Agrícola Açoriana de Hortofruticultura, C. R. L.

Organismo de Controlo e Certificação
Comissão Técnica de Controlo e Certificação - Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas