Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Sopa Seca

Sopa Seca

Descrição (dimensões, cor, aroma, textura): Diversos aromas. Textura: rugosa no exterior e mole no interior.

Características particulares: Confeção em forno a lenha e deve ser saboreada ainda quente. Era feito juntamente com o anho assado em forno a lenha.

Delimitação da área geográfica de produção: Entre o Douro e o Tâmega.

Ingredientes utilizados: Pão de um ou mais dias; 400 g de açúcar amarelo; 1 litro de água; raspa de 1 limão; canela q.b.; um cálice de vinho do porto.

Modo de preparação: Corta-se o pão em fatias grossas. Colocar a água a ferver com casca de 1 limão e metade do açúcar. Num alguidar de barro, polvilha-se o fundo de açúcar e canela. Cobre-se com uma camada de pão seco e polvilha-se novamente com açúcar e canela (abundante) até o alguidar ficar cheio. Deitar o caldo de açúcar pressionando levemente o pão para absorver o mesmo. Levar ao forno bem quente (200 ºC) cerca de 1 hora. Quando tostar por cima, está pronto. Deixe arrefecer um pouco e sirva.

Formas de comercialização: Produto caseiro.

Historial do produto: É uma curiosidade que tem origem no hábito que tinham as famílias mais humildes e de poucos recursos económicos, de prepararem uma sobremesa que estivesse ao alcance das suas bolsas e que satisfizesse as suas aspirações gastronómicas, principalmente em dia de festa. Doce à base de pão de trigo velho, com água adocicada com açúcar e aromatizada com vinho doce e casca de limão. Para se apresentar com o seu sabor original deve ser confecionada de preferência em forno a lenha e deve ser saboreada ainda morna.
Representatividade na alimentação local: Sobremesa dos mais pobres na antiguidade. Na atualidade, sobremesa da classe média-alta.

Disponibilidade do produto (em extinção, oferta contínua, recuperação): Oferta contínua, se bem que não é muitas vezes confecionada.

Fonte: Confraria do Anho Assado com Arroz de Forno