Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Alcatra

Alcatra

 

Delimitação da área geográfica de produção: Região Autónoma dos Açores.

Ingredientes utilizados: Carne de vaca; toucinho de fumo; banha; cebolas; alho; cravinho; pimenta da Jamaica; pimenta preta; louro; vinho verdelho; sal.

Modo de preparação: Cortar o toucinho em pequenos e finos retângulos e reservar; barrar o alguidar com a banha, sem excesso e reservar; esmague e descasque o alho, corte-o em fatias finas e reserve; descasque e corte 2 cebolas em meia-lua, pique a outra e reserve; limpe a carne de algum excesso de gordura, divida-a em porções e reserve. No fundo do alguidar, colocar as bagas de pimenta preta, a Jamaica e o cravinho; colocar os retângulos de toucinho, pelo interior de todo o alguidar; adicione uma porção de alho, uma cebola picada e uma folha de louro, no fundo do alguidar, coloque uma camada de carne, variada e salpique de sal; distribua um pouco de toucinho sobre a carne, alho e cebola em meia-lua; coloque a restante carne, o resto do alho, cebola em meia-lua, a folha de louro e salpique de sal; regue com o vinho até cobrir a carne e agite um pouco o alguidar, deixe descansar um pouco, se necessário adicione mais vinho, cubra com folha de figueira, inhame ou couve e leve a lume médio cerca de 4 horas. De vez em quando, verifique a quantidade de molho, se necessário acrescente mais vinho. Acompanha com fatias de massa sovada.

Historial do produto: A Viagem começa no alguidar e no saber milenar das vasilhas de barro do Mediterrâneo. Ele é porventura a peça principal onde se obtém um apontamento, nem cozido nem assado, mas um guisado aprimorado, que a permanência em formo leva a um esplendoroso estufado atlântico,num encontro de sabores com participação exótica. Comecemos, então, pelo alguidar. O barro para a olaria regional provinha dos chamados “barreiros”, existentes em algumas ilhas. Os alguidares de barro cozido, não devem ser vidrados e devem estar totalmente submersos em água e, quando retirados, devem escorrer de um dia para o outro. Por último deve ser untado com banha ou esfregado com toucinho de fumo, cheio de água e levado a forno brando, a ferver durante 2 ou 3 horas. Após este ritual, está pronto a ser utilizado, sem risco de quebrar. A confecção da alcatra propriamente dita terá a sua origem no povoamento da ilha, embora a sua proveniência possa não ser uma certeza. Os primeiros povoadores eram oriundos das Beiras, onde existia um prato com muitas semelhanças à alcatra – a chanfana, confeccionada com carne de cabra Velha.

Fonte: Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas

Fonte da imagem: Cozinha Tradicional