Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Broa de Avintes

Broa de Avintes

Descrição: Apresenta-se em dois tamanhos, conforme a massa é moldada numa tigela ou numa escudela. O tamanho grande (moldado em tigela) pesa de 8 a 9 kg, tem de diâmetro 30 cm e de altura 15 cm. O tamanho pequeno (moldado em escudela) pesa 1 kg e tem de diâmetro 10 cm e de altura 15 cm.

Região: Norte.

Particularidade: Pão de mistura de farinha de milho branco e de centeio, de cor escura, ligeiramente húmido, quase sem côdea e com gosto específico. Tem o formato de um cilindro convexo na parte superior.

História: O fabrico de pão de milho em Avintes deve-se ao rei D. Dinis (1261-1325) quando o monarca proibiu a cozedura de pão no Porto «… as padeiras de trigo para Valongo e as de milho para Avintes». Contudo, o fabrico da atual Broa de Avintes só é citado pela primeira vez num Alvará datado de 16 de setembro de 1563: «… fossem obrigadas a dar o pão cozido necessário ao povo; e do preço e peso da postura que para isso fizessem, principalmente de pão de milho e centeio...». Também num ofício datado de 12 de dezembro de 1811 se refere: «... porque os padeiros e padeiras da cidade de Avintes e outros distritos... vendendo pão desta qualidade sem peso determinado e por preço arbitrário...». É um «... pão santo e bendito, símbolo da paz, pioneiro da alegria, apóstolo do amor, criador e fomentador de civilizações». Antes de barrada a porta do forno, a padeira empunha a pá e com ela traceja, em largo gesto, o Sinal da Cruz e pronuncia, dentro dos tradicionais ritos, estas palavras litúrgicas: «Deus te acrescente dentro do forno e fora do forno como pelo mundo todo!». Em publicação bem mais recente pode ler-se: «A freguesia (de Avintes) é conhecida pelos seus costumes e tradições, de que se destacam a famosa broa feita de farinha de milho com um pouco de centeio para a adocicar e tornar mais morena».

Uso: Esta broa é consumida para acompanhar a comida ou constituindo pequenas refeições com vinho e chouriça, linguiça, caldo verde e sardinhas. A freguesia de Avintes organiza anualmente, desde 1989, a Festa da Broa.

Saber fazer: Colocam-se as farinhas na amassadeira e junta-se a água, o sal e o fermento. Amassa-se muito bem e com o auxílio da rapadeira junta-se a massa fazendo uma cruz de modo a dividi-la parcialmente em quatro. Abafa-se a massa com mantas e deixa-se levedar. Quando lêveda, enforma-se em tigelas ou escudelas. Vão ao forno de lenha, muito juntas, o que vai dar como resultado a pouca ou nenhuma existência de côdea.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001