Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Broa de Milho

Broa de Milho

Descrição (dimensões, cor, aroma, textura): Forma circular, ligeiramente achatada. Apresenta côdea nas duas faces, sendo a superior fendilhada. Miolo de tonalidade branco moreno, não é poroso e apresenta ligeira elasticidade, ou seja não é duro podendo esfarelar.

Características particulares (sinais que evidenciam a singularidade do produto): Broa circular ligeiramente achatada.

Delimitação da área geográfica de produção: Vale do Sousa.

Ligação à paisagem natural: A broa tem ver com os produtos agrícolas que são produzidos nos campos da região, como é o caso da farinha.

Ingredientes utilizados: Farinha de milho, Farinha de centeio, crescente e água.

Modo de preparação: depois de peneiradas para a masseira, a farinha de milho e de centeio são amassadas juntamente com água quente temperada com sal e o crescente, fermento natural formado por um bocado de massa recuperado da última cozedura e que se guardou. Concluída aquela operação, fecha-se a tampa da masseira e aguarda-se que a massa levede. Percebe-se que a massa está lêveda quando começa a abrir rachadelas, fendas, e aumenta de volume.
Enquanto se aguarda aquece-se o forno com lenha seca.
Assim, que leveda, a massa é retirada às porções e colocada na emboladeira, utensilio de madeira utilizado para dar forma á broa. De seguida aparta-se a massa de emboladeira, coloca-se numa pá de madeira, polvilha-se com um pouco mais de farinha e insere-se no forno, que já deve estar com temperatura ideal para cozer a broa. Antes, porém, de se introduzirem as broas, o forno deve ser limpo das brasas, operação que tradicionalmente se fazia com a ferrelha e uma vassoura de giesta. Normalmente o tempo de cozedura é de cerca de uma hora.

Formas de comercialização: Venda através da cooperativa agrícola de Paredes.

Disponibilidade do produto ao longo do ano: Disponível durante todo o ano, através de encomenda na Cooperativa Agrícola.

Historial do produto: Tradição muito antiga em toda a região do Vale do Sousa.

Representatividade na alimentação local: Antigamente era a única forma de ser garantir o pão na mesa para toda a família.

Disponibilidade do produto (em extinção, oferta contínua, recuperação): Contínua a existir o fabrico de broa com as caraterísticas indicadas em vários locais da região

Elementos documentais (escritos, fotográficos, videográficos, etc): Adersousa - http://www.adersousa.pt/broa-do-vale-do-sousa.html

Fonte: Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa