Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Abacate

Abacate

Descrição: Fruto da espécie Persea gratissima Gaerthn, ovóide ou piriforme, atingindo 8 a 12 cm de comprimento e até 15 cm de largura. A polpa, inicialmente verde, passa a amarelada quando bem madura e envolve a semente que é globulosa e grande. A polpa do abacate, de textura finíssima, é comestível e possui um sabor comparável ao da manteiga. As variedades mais cultivadas apresentam frutos de cor violácea ou verde.

Região: Região Autónoma da Madeira.

Outras denominações: Pêra Abacate.

Particularidade: Fruto exótico, subtropical, produzido na Madeira e muito apreciado pela população local.

História: Esta planta da espécie Persea gratissima Gaerthn é oriunda da América tropical. Cultivada na região meridional e inferior da ilha, principalmente dentro de quintas e hortos do Funchal, onde foi introduzida há um século como árvore de ornamento desaproveitando-se então, por ignorância, o fruto (Ilheta de Zargo). Nas considerações do investigador tenente-coronel Alberto Artur Sarmento pode ler-se: «Numa relação dos frutos comestíveis existentes na Madeira, em 1849, êste não figura, o que leva a crer, logicamente, não estar ainda reconhecido como tal, no entanto propagaram-se estas árvores já nas quintas como produtoras de boa sombra. Apareceu o fruto à venda pelo final do século passado...». As variedades mais cultivadas são a violácea (abacate-roxo), a primeira a ser introduzida na ilha, e a verde, em que o fruto conserva esta cor até depois de maduro, sendo idêntico a este o abacate-de-pescoço, assim denominado por ter um colo alongado. Em 1938 introduziram-se abacateiros da Argentina, sendo já muitos os frutos de diferentes características no colorido do pericarpo, configuração, peso, propriedades da polpa, aroma e sabor (Ilheta de Zargo).

Uso: O Abacate têm larga utilização na culinária, sendo servido em pratos de entrada com diferentes condimentos (sal, pimenta, limão), como acompanhamento de carne ou peixe ou à sobremesa como fruta, em substituição do pudim, temperado ao gosto de cada comensal com manteiga, mel-de-cana, açúcar ou vinho da Madeira.

Saber fazer: O abacateiro pode atingir os 500 m de altura na costa Sul e os 250 m na costa Norte, por esta ser mais fria. É recomendado o compasso 5x4m e a utilização de árvores enxertadas. A colheita ocorre nos meses de setembro a junho.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001