Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Laranja de Ermelo

Laranja de Ermelo

Descrição: Trata-se de urna laranja temporã, de média dimensão, muito doce, com casca muito fina, sem fibras e com poucas sementes. As laranjeiras surgem numa zona considerada marginal para esta cultura. Crê-se que a existência de laranjeiras em Ermelo se deve à existência de um micro-clima particular.

Região: Norte.

Particularidade: Laranja de casca lisa e fina.

História: o aparecimento da cultura atribui-se à sabedoria dos monges de Cister, devido ao facto de a maior concentração de laranjeiras ainda se encontrar na área atribuída ao «Couto Conventual». As referências a esta cultura são raras, mas o Prof. Monteiro Telhada refere que: «Assim, não obstante a teimosa manutenção de certos resquícios de cultura que ainda se verificam em áreas outrora famosas pela qualidade dos frutos produzidos, mas hoje de reduzidíssima expressão e em vias de extinção por condicionalismos económicos e sociais, corno 'é o caso, entre outros, das micro-regiões de Ermelo e Britelo...». Existe uma outra referência, ainda que de carácter mais geral, em relação à freguesia de Ermelo: «... é um terreno fértil, sendo aqui as frutas excelentes e muito temporãs».

Uso: Normalmente como sobremesa ou como refrescante pela hora da merenda.

Saber fazer: As laranjeiras de Ermelo não têm tratamentos fitossanitários, com exceção de uma pulverização com calda bordalesa, e também não se usam adubos, com exceção do estrume de vaca. A sua colheita começa em fevereiro, tendo. como época ótima os meses de abril e maio.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001