Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Bola Doce Mirandesa

Bola Doce Mirandesa

Descrição: A Bola Doce Mirandesa é um ex-libris de Miranda do Douro. Trata-se de um doce genuíno e um dos ícones gastronómicos do concelho. É um bolo doce, com sabor intenso a canela. A massa, semelhante à do folar mas mais fina, é intercalada com camadas de recheio de açúcar e canela.

Características particulares: A Bola Doce Mirandesa constitui uma referência na região, sendo especialmente consumida na Páscoa. Ao contrário da maioria dos folares é constituído por uma massa fofa e húmida, devido ao recheio.

Região: Terra Fria Transmontana.

Ingredientes utilizados: Farinha de trigo, ovos, açúcar, canela, manteiga, fermento de padeiro, azeite e sal.

Modo de preparação: À massa de pão juntam se os ovos e a mistura das duas gorduras (azeite e manteiga). Bate se a massa com a ajuda de um pouco de farinha, de modo a ficar com a consistência de uma massa que possa ser estendida com o rolo. Estende se uma folha de massa, polvilhando a mesa e o rolo com farinha. Estica se e com ela forra se o fundo e os lados do tabuleiro. Divide se a canela em sete partes e o açúcar em oito. Polvilha se a massa com uma parte de açúcar e outra de canela. Estende se nova camada muito fina e coloca se de modo a cobrir apenas o fundo, isto é, a cobrir apenas o açúcar e a canela. Repetem se estas operações até se obterem sete camadas. Quando se colocar a última camada, unem se os bordos de modo a obter um cordão. Polvilha se a última camada com a oitava parte do açúcar. Leva se a cozer em forno a cerca de 190 ºC, durante 25 a 30 minutos.

Saber fazer: A Bola leva seis ou sete camadas de açúcar e canela, como ingredientes mais específicos. A quantidade de ingredientes depende do peso de cada Bola e as camadas não podem ficar com buracos, para evitar que o açúcar e canela escapem.

Formas de comercialização: Padarias, pastelarias, feiras e mercados da região.

Disponibilidade do produto ao longo do ano: Durante todo o ano, mas especialmente consumida na Páscoa.

Historial do produto: Não se sabe muito sobre quem teria inventado este doce, mas os mais antigos dizem que amassavam o pão à mão e, depois, no estrado do forno comunitário (a lenha), separavam um pouco de massa, juntavam mais alguns ingredientes e faziam a bola doce.

Representatividade na alimentação local: A Bola Doce é um dos ícones da gastronomia Mirandesa, de presença obrigatória em todas as mesas na época da Páscoa, feito em casa ou adquirido em pastelarias da cidade, estando também presente em qualquer lanche típico mirandês, ao longo do ano.

Outros elementos: O Município de Miranda do Douro, com a colaboração da Associação de Produtores Gastronómicos das Terras de Miranda “Sabores de Miranda”, organiza desde 2013, a “Festa de Bola Doce e dos Produtos da Terra”, que se realiza no fim-de-semana da Páscoa. Durante este evento, acontece também o Concurso gastronómico da Bola Doce Mirandesa, onde são premiados os melhores exemplares deste doce típico do Planalto Mirandês.

Fonte: Câmara Municipal de Miranda do Douro

Foto: Cedida pela Câmara Municipal de Miranda do Douro.