Folar de Vouzela

Descrição: Bolo de massa doce leveda, muito rico em ovos e gordura, obtida por mistura de manteiga e banha.

Região: Centro.

Particularidade: Bolo levedo, de forma alongada, dobrado e sobreposto a meio, sobre açúcar que derrete e carameliza no forno.

História: Bolo oferecido pelos afilhados aos padrinhos na Páscoa e aos quais eles retribuíam com outras prendas. No século XIX, e ainda no início do século XX, este bolo era apenas consumido pelas famílias mais abastadas e somente durante as festividades Pascais. Antecipadamente essas famílias encomendavam a elaboração dos folares às doceiras de Vouzela, fornecendo-lhes as matérias-primas necessárias e pagando-lhes, posteriormente, a mão-de-obra.

Uso: Como refeição intercalar em dia de festas regionais. De presença obrigatória na Páscoa, a acompanhar o chá oferecido às visitas familiares.

Saber fazer: Sabe-se pouco acerca do modo de fabrico, já que estes folares são um «segredo» preservado pelas doceiras que continuam a manter métodos artesanais. É um bolo doce, de amassadura, que tem como característica principal serem as unidades, depois de enroladas e alongadas, vincadas e dobradas ao meio, intercalando açúcar entre si.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001