Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Chouriço de Portalegre IGP

Chouriço de Portalegre PGI

Descrição: O Chouriço de Portalegre IGP é um enchido fumado, constituído por carne e gorduras rijas frescas de porco da raça alentejana em fragmentos de dimensões superiores a 1,5 cm, adicionadas de sal alhos secos, pimentão doce, pimentão da horta em massa e, por vezes, de vinho branco da região de Portalegre. O invólucro é tripa natural seca de bovino e suíno.

Método de produção: A carne e gordura das pernas, espáduas, lombos, barrigas, e músculos intercostais é cortada em fragmentos com cerca de 2 cm. Feita a miga, misturam-se num recipiente apropriado a carne, a gordura, os respetivos condimentos e água. A mistura resultante é deixada em repouso durante 1 a 5 dias em ambientes cuja temperatura não ultrapassa os 10 °C e cuja humidade deve estar próxima dos 80/90%. Procede-se de seguida ao enchimento manual, em tripa seca de vaca e porco. Após esta operação submetem-se os enchidos à fumagem, durante um mínimo de 3 dias e um máximo de 10 dias. Este processo é executado em compartimento adequado (fumeiro) sendo a lenha utilizada exclusivamente a de azinho e/ou sobro, bem seca.
Características particulares: O sabor característico Chouriço de Portalegre IGP deve-se em grande parte à utilização de miudezas e gordura provenientes de porcos de raça Alentejana com uma alimentação rica em bolota.

Área de produção: O Chouriço de Portalegre IGP é feito no distrito de Portalegre.

História: O Chouriço de Portalegre IGP integra um conjunto vasto de salsicharia tradicional da região de Portalegre, cujo aparecimento resulta da existência de uma oferta concentrada de carne de porco numa dada época do ano, conjugada com a existência de um microclima influenciado pela Serra de S. Mamede e com o saber fazer das populações, que conduziu ao aprofundamento das técnicas de transformação e conservação de carne de porco pelos processos tradicionais de salga e secagem.

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
NATUR-AL-CARNES - Agrupamento de Produtores Pecuários do Norte Alentejano, S. A.

Organismo de controlo e certificação
AGRICERT - Certificação de Produtos Alimentares, Lda.

Publicação jornal oficial UE
Regulamento (CE) n.º 1875/97 da Comissão de 26.09.1997 - L 265/26

Publicação em DR
Rectificação n.º 2940/2000 – 30.11.2000
Aviso n.º 7820/2000 – 06.05.2000