Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Lapas

Lapas

Descrição: Molusco do género Patella, que aparece na zona intermareal, nas rochas. Existem principalmente duas variedades distintas: a Lapa Brava (Patella aspera ou P onlissiponesais) e a Lapa Mansa (P. candei). A Lapa Brava é apanhada até aos 6 m de profundidade, podendo ocasionalmente atingir os 15 m. Pode atingir os 10 cm e tem cor amarelada. É esta a variedade mais comercializada. A Lapa Mansa é geralmente mais pequena e é apanhada na maré baixa. Tem a carne de cor acinzentada.

Região: Região Autónoma dos Açores.

Particularidade: Molusco de concha em forma de cone achatado.

História: Carreiro da Costa refere que «... outro molusco de largo consumo nos Açores é a lapa cujas dimensões variam consideravelmente... As miúdas comem-nas guisadas... constituem ambas um petisco muito apreciado, e mesmo, um condimento muito estimado tanto da parte das gentes do campo como da classe marítima ...». Atualmente o Decreto Legislativo Regional n.º 14/93/A, de 3 de junho, regula a captura de Lapas em todas as ilhas; a captura está limitada a pessoas com licença e é estabelecido um tamanho mínimo, para além da existência de zonas protegidas em todas as ilhas.

Uso: Augusto Gomes refere que as Lapas, quando são cozinhadas em Afonso de Lapas, são-no de duas maneiras diferentes: ou se escolhem as Lapas Mansas revestidas de musgo, com um tamanho aproximado ao de uma colher de sopa e que assam directamente no fogo e são comidas na concha ou, então, entalam-se as Lapas em canas, cujas extremidades são desbastadas e rachadas, indo assim ao lume.

Saber fazer: Colhidas na maré baixa ou em águas intermareais, até aos 6 m de profundidade.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001