Castanha da Padrela DOP

Descrição: Entende-se por “Castanha da Padrela DOP” o fruto obtido a partir do castanheiro (Castanea sativa Mill). A principal variedade que constitui a “Castanha da Padrela DOP” é a variedade Judia, sendo também consideradas as variedades Lada, Negral, Côta, Longal e Preta. Podem também beneficiar do uso da denominação “Castanha da Padrela DOP”, as castanhas apresentadas na forma pilada, congelada, confitada ou em calda.

Método de produção: Os agricultores dedicam-se com entusiasmo à sua cultura, porque há muito que a qualidade deste produto os prestigia. A recolha dos frutos é feita do chão, não podendo ser usado nenhum método mecânico, ou outro, que force a queda dos frutos da árvore a fim da maturação ser completa, decorrente da natural abertura dos “ouriços”. Apenas são colhidas as castanhas inteiras, sãs, não germinadas, isentas de insetos, de humidade exterior e de aroma ou sabor estranhos. O acondicionamento da castanha deverá ser sempre efetuado em local seco, arejado e com boas condições de higieno-sanitárias, não podendo haver mais de 10 % de frutos de cultivares diferentes da principal num mesmo lote.

Características particulares: Castanha de casca raiada, com boa aptidão para o descasque.

Área de produção: A área geográfica de produção (produção, tratamento e acondicionamento) está circunscrita às freguesias de Loivos, Moreiras, Nogueira da Montanha, Póvoa de Agrações, Santa Leocádia e São Julião de Montenegro, do concelho de Chaves, à freguesia de Jou, do concelho de Murça, às freguesias de Águas Revés e Castro, Alvarelhos, Algeriz, Canavezes, Carrazedo de Montenegro, Curros, Ervões, Friões, Padrela e Tazem, Rio Torto, Sanfins, Santa Maria de Emeres, Santiago da Ribeira de Alhariz, São João de Corveira, Serapicos, Tinhela e Vales, Virandelo, do concelho de Valpaços e freguesias de Valoura, Vreira de Bornes, Bornes de Aguiar e Tresminas, do concelho de Vila Pouca de Aguiar.

História: A presença do castanheiro em Trás-os-Montes é milenar, sendo aí cuidado como em mais nenhuma parte do mundo, tendo-se estabelecido entre esta árvore e o povo desta região, laços de interdependência por a castanha ter representado uma das principais fontes alimentares. Para comprovação, basta a referência de José Mattoso ao facto desta castanha ter servido para pagamento de rendas de terras, no século XIII.

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro

Organismo de controlo e certificação
CERTIS -Controlo e Certificação, Lda.

Publicação em DR