Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Biscoito da Teixeira / Doce da Teixeira

Biscoito da Teixeira/ Doce da Teixeira
Tags: Norte

Descrição: É um bolo com formato retangular e de consistência compacta, não muito doce, de sabor intenso e característico, devido ao uso do limão e, em alguns casos, da canela.

Características particulares: É um doce regional muito popular no norte de Portugal, maioritariamente na região do Douro. Nesta região, a sua popularidade é tão grande que existe mesmo um ditado que o refere, ao comparar uma pessoa que aparece em todo o lado, com o biscoito da Teixeira, também ele omnipresente. É confecionado para que assuma uma forma retangular, em forno a lenha. Conserva-se por muito tempo, mesmo à temperatura ambiente.

Região: Norte

Ingredientes utilizados: Açúcar amarelo, farinha, ovos, sal, limão, fermento.

Modo de preparação: Mistura-se todos os ingredientes, à exceção da raspa de limão, até se obter uma massa uniforme. Depois junta-se as raspas e um pouco de sumo de limão. Unta-se com um pouco de azeite ou óleo vegetal a forma, de preferência em ferro forjado. Coloca-se a massa na forma, e depois no forno bem quente, de preferência num forno a lenha para tentar manter o sabor típico, e espera-se até estar cozido. Após tudo isto desenforma-se e degusta-se frio ou quente.

Saber fazer: No que se refere ao sabor e coloração, há duas variantes da receita do biscoito da Teixeira – numa delas, a massa é branca e destaca-se o sabor do limão; outra, de aspeto mais amarelado, leva canela e ovos. Existe ainda um outro tipo de biscoito da Teixeira, que os residentes de Teixeira fazem sempre em dias de festa ou em alturas especiais, denominado biscoito fino. Este biscoito fino tem como característica o facto de levar pouca água e uma forma de cozedura diferente.

Formas de comercialização: O biscoito da Teixeira mais comum encontra-se à venda em qualquer feira, festa ou romaria da região do Douro, tradicionalmente vendido em saco plástico.

Disponibilidade do produto ao longo do ano: Feiras, festividades e romarias religiosas, especialmente na época de Verão.

Historial do produto: Este biscoito não tem a sua origem histórica bem definida, mas sabe-se que o seu nome deriva da terra onde supostamente terá surgido – freguesia da Teixeira.

Representatividade na alimentação local: É um biscoito que as pessoas fazem sempre em dias de festa em suas casas e que se fabrica para venda em festas e feiras.

Fonte: DGADR, com base em elementos recolhidos em https://www.visitbaiao.pt/