Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Tigelada de Mel

Tigelada de Mel

Descrição: Doce de colher cozido em forno de lenha, dentro de um caçoilo de barro vidrado médio ou grande, de cor castanho-escuro à superfície e interior amarelo. O seu aroma é essencialmente a canela e citrinos e a textura é similar à de um pudim.

Características particulares: A utilização de leite de origem caprina e mel de urze são características próprias desta Tigelada, pois a zona envolvente é extremamente rica a nível de flora, principalmente de urze, giesta e rosmaninho, o que torna o mel da zona muito característico. Por sua vez, visto que a produção de gado é maioritariamente, de gado caprino, existe grande disponibilidade de leite de cabra.

Região: Zona do Pinhal Interior Sul, Proença-a-Nova.

Ingredientes utilizados: Ovos, leite de cabra, açúcar amarelo, mel, raspa de limão, farinha, canela e sal q.b.

Modo de preparação: Mistura se a farinha com o açúcar, o sal e a canela. De seguida, juntam se os ovos, o mel, a raspa de limão e o leite morno. Mexe se tudo muito bem e coloca se em caçoilos/recipientes de barro untadas com azeite. Coloca se o preparado no forno de lenha. Serve se frio sem polvilhar com nenhum condimento ou especiaria.

Saber fazer: Além do mel e do leite de cabra indispensáveis para se conseguir o sabor característico, a cozedura é feita em caçoilos de barro. Outro segredo está na temperatura do forno a lenha, que se quer bem aquecido. Este é aceso com lenha de azinho, juntamente com esteva o que vai proporcionar um aroma característico no produto final. Para além disso, após o forno estar bem quente, os caçoilos são colocados vazios diretamente no forno e deixa-se aquecer bem, para que quando se verter o preparado dentro deles se obtenha o choque térmico que irá criar uma camada acinzentada adocicada no fundo do mesmo. Após a tigelada estar cozida por cima, tapa-se cada caçoilo com papel, para que não fique queimada por cima e deixa-se acabar o tempo de cozedura. Normalmente, têm um tempo de cozedura de cerca de três horas.

Formas de comercialização: Restaurantes de cozinha típica regional.

Disponibilidade do produto ao longo do ano: Disponível ao longo de todo o ano.

Historial do produto: A tigelada era tradicionalmente confecionada nas alturas festivas e a sua origem perde-se no tempo. Era feita sobretudo a partir do início do Verão, o que está relacionado com o facto de ser por esta altura do ano que se começa a crestar as colmeias. A cozedura da tigelada de mel tradicional é feita no forno de lenha e, tendo todas as aldeias um forno comunitário, a vida das mulheres estava facilitada. Assim, a seguir à cozedura do pão, ou após se ter assado o melhor cabrito, fazia-se a "entrada solene" dos tachos de barro onde a tigelada ia a cozer no forno bem quente.

Representatividade na alimentação local: É o doce mais típico de Proença-a-Nova, sempre feito em alturas festivas, nomeadamente, em romarias, por exemplo.

Fonte: Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas

Foto: Cedida pela MINHA TERRA – Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local.