Pastel de Chaves IGP

Descrição: Designa-se por Pastel de Chaves o produto de pastelaria, em forma de meia-lua, constituído por massa finamente folhada, recheada com um preparado à base de carne de vitela picada.
Apresenta-se em dois tamanhos diferentes, cozido ou pré-congelado. Ao corte vertical, a massa apresenta um conjunto de lâminas muito finas, o que confere ao pastel um aspeto finamente folhado. A porção superior da massa apresenta uma cor amarelo-dourado que contrasta com a porção inferior levemente humedecida e escurecida pelo picado de carne. Numa posição central surge o recheio que apresenta um aspeto heterogéneo, resultante dos diversos ingredientes que o compõem, sendo reconhecíveis pedaços de carne e de cebola.

Método de produção:
Preparação do recheio: Este é um processo em que o saber fazer é determinante na avaliação do estado “ótimo” de coesão e macieza do recheio, feito essencialmente de forma empírica, com base na experiência e conhecimento do pasteleiro.
Preparação da massa, colocação do recheio e armar do pastel: Estes processos são bem reveladores do saber fazer dos pasteleiros já que exigem enorme habilidade e destreza manual para obter pastéis em forma de meia-lua, de dimensão uniforme, com o aspeto finamente folhado e a textura firme e estaladiça tão caraterística.
Pré-congelação: Após armar o Pastel de Chaves em forma de meia-lua, alguns pasteleiros procedem à imediata pré-congelação. Este processo realiza-se nas unidades de produção para evitar manipulações indesejáveis e diminuir a possibilidade de contaminações microbiológicas.

Características particulares: A forma singular em meia-lua, a cor dourada e textura firme e estaladiça da massa e o seu sabor e aroma inconfundíveis que resultam da fusão dos sucos do recheio com a massa folhada libertados durante o processo de cozedura – que o distinguem, claramente, de quaisquer outros do mesmo género.

Área de produção: A área geográfica de produção do Pastel de Chaves corresponde à área administrativa do concelho de Chaves.

História: O Pastel de Chaves é o resultado direto do saber fazer requerido para a preparação do recheio e da massa folhada, cuja “história remonta a 1862, quando uma vendedora, cuja origem se desconhece, percorria a cidade com uma cesta contendo uns pastéis de forma estranha e cuja quantidade não era suficiente para saciar os flavienses. Com tal escassez, e para satisfação da gula transmontana, a fundadora da Casa do Antigo Pasteleiro, Sr.ª D.ª Teresa Feliz Barreira, terá oferecido uma libra pela receita de tão gostosa iguaria” (Revista Unibanco, janeiro / fevereiro 2004).

Marca de certificação
marca pastel chaves
Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
ACISAT - Associação Empresarial do Alto Tâmega

Organismo de controlo e certificação
TRADIÇÃO E QUALIDADE - Assoc. Interprof. Produtos Agro-Alimentares de Trás-os-Montes

Plano de controlo
Plano de controlo (pdf)

Publicações no Jornal Oficial da UE
Regulamento (UE) n.º 815/2015 da Comissão – L129 – 27.5.2015
Publicação do pedido de registo (2014/C 461/19) – C461 – 20.12.2014

Publicação em DR
Despacho 13971/2014, de 18 de novembro 
Aviso (extrato) 12422/2014, de 7 de novembro 
Aviso 15568/2012, de 21 de novembro