Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Pinhoada

Pinhoada

Descrição: Doce de mel e pinhão, com a forma de placa dura com 0,5 cm de espessura 3 cm de largura e 5 cm de comprimento.

Região: Alentejo.

Outras denominações: Pinhoada de Alcácer do Sal.

Particularidade: Placas em forma de losango, de cor castanha e onde sobressaem os pinhões. É apresentada envolvida em papel grosso branco, com dois losangos por cada dobra de papel.

História: Alcácer do Sal é centro de uma região de terrenos arenosos onde se desenvolveu bem o pinheiro manso. É, por esta razão, uma das zonas consagradas de produção do pinhão. Alcácer do Sal é, desde há décadas, um dos mais importantes nós rodoviários do Sul do País. Talvez por isso a Pinhoada, que era um doce popular, apresentado e consumido em feiras, se converteu num dos doces típicos desta região onde é muito vendido aos viajantes de passagem.

Uso: Como guloseima, a qualquer hora do dia.

Saber fazer: Descascam-se os pinhões, pelam-se e levam-se ao forno para alourar levemente. Leva-se o mel ao lume e, quando levanta fervura, adicionam-se os pinhões, deixando ferver até engrossar. Deita-se o preparado sobre uma pedra de mármore humedecida e com as mãos molhadas e um rolo também molhado estende-se a Pinhoada para formar uma camada uniforme. Depois de arrefecida, corta-se aos bocados com uma faca aquecida. Coloca-se sobre papel que se dobra sobre si mesmo, em várias voltas.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001