Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Carne de Bovino Cruzado dos Lameiros do Barroso IGP

Carne de Bovino Cruzado dos Lameiros do Barroso IGP

Descrição: A Carne de Bovino Cruzado dos Lameiros do Barroso IGP é a carne proveniente da desmancha de carcaças de animais da espécie bovina criados num sistema de exploração extensivo tradicional, à base de pastagens naturais, com composição florística característica - os lameiros do Barroso.

Método de produção:Os bovinos cruzados são criados num sistema de exploração extensivo que tem por base o pastoreio nas pastagens permanentes – lameiros. Os lameiros são essencialmente ocupados por gramíneas espontâneas, sendo as mais abundantes a festuca (Festuca sp.), a erva molar (Holcus mollis), a erva lanar (Holcus lanatus), o nardo (Nardus sp.) e também a erva sapa (Agrostis custisii), o bromo (Bromus sp.) e o Trevo branco (Trifolium repens), etc.
No esforço de melhoria das condições produtivas e de manutenção dos sistemas tradicionais de criação de gado só podem ser integradas neste sistema produtivo os animais cujas mães tenham origem conhecida e se encontrem em explorações que pratiquem sistemas idênticos há pelo menos 3 anos.

Características particulares: As Terras do Barroso gozam da existência de condições edafo-climáticas particulares, nomeadamente as decorrentes da proximidade das Serras do Gerês e da Cabreira, originando uma encruzilhada climática entre um clima marcadamente atlântico a Ocidente (e portanto bastante húmido e temperado) e outro marcadamente continental, a oriente, caracterizado pelo frio seco de Inverno e pelo calor de Verão. Essas condições influenciam a vegetação natural e, sendo esta a alimentação básica para o gado, também influenciam diretamente a qualidade da Carne de Bovino Cruzado dos Lameiros do Barroso IGP.

Área de produção: A Carne de Bovino Cruzado dos Lameiros do Barroso IGP é produzida nos concelhos de Montalegre, Boticas e Chaves, no distrito de Vila Real.

História: A criação de gado é, desde há séculos, importante fator de subsistência das gentes das regiões de montanha, onde os lameiros e as áreas de mato formam a paisagem predominante. Embora desde tempos imemoriais fossem apenas criados animais de raças autóctones, a partir de determinada altura começam a ser introduzidos cruzamentos com outras raças não autóctones, dando origem a animais menos característicos, menos rústicos mas com crescimentos mais rápidos. O sistema de exploração praticado nestas terras foi sempre o mesmo, em que as condições naturais condicionaram as actividades agro-pecuárias desenvolvidas.

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
Coop. Agrícola dos Produtores de Batata para Semente de Montalegre, CRL

Publicação no Jornal Oficial da UE
Regulamento (CEE) n.º 2081/92 do Conselho de 24.1.2002 - C 21/27
Regulamento (CE) n.º 2066/2002 da Comissão de 21.11.2002 - L 318/4