Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Carne da Charneca DOP

Carne da Charneca DOP

Descrição: A Carne da Charneca DOP é obtida a partir de bovinos da raça Preta (Gado da Terra).
Trata-se de uma carne de gordura branca a branca amarela, conforme se trate de vitela ou animal adulto. Possui cor rosa escura a vermelha escura.

Método de produção: Os bovinos são criados em sistema de exploração extensivo, com acesso a pastagens naturais e forragens, tais como feno e palha. Nos períodos de escassez de alimento, os animais são suplementados com produtos da exploração agrícola.

Características particulares: Os bovinos da raça Preta possuem pele e mucosas de cor negra. A carne de qualidade deve-se, em grande parte, às condições edafo-climáticas da região do Rio Tago e Alto Alentejo, que tornam possivel a criação destes animais e a preservação das pastagens que lhes servem de alimento.
A Carne da Charneca DOP pode apresentar-se como: “carne de vitela”, quando os animais são abatidos com peso entre os 120 e 200 kg; “carne de novilho”, quando possuem entre os 200 e os 400 kg.

Área de produção: A área geográfica de produção da Carne da Charneca DOP abrange os concelhos dos distritos de Portalegre, Santarém, Setúbal, Évora e Beja.

História: A raça bovina Preta descende da raça autóctone Bos Taurus Ibericus.
A denominação deve-se ao seu surgimento junto às Charnecas do Alentejo e Ribatejo.
Em 1900 foi referida como raça mestiça e destinada ao trabalho agrícola, por Cinccinato Costa e Luiz de Castro.
Mais tarde as características morfológicas da raça foram fixadas e descritas no “Padrão da Raça Bovina Preta”, pela Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta.

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
APBRB - Agrupamento de Produtores de Bovinos de Raça Brava, Lda.

Organismo de controlo e certificação
AGRICERT - Certificação de Produtos Alimentares, Lda.

Publicação jornal oficial UE
Reg. (CE) n.º 1495/2002– L225 21.08.2002

Publicação em DR
Despacho n.º 9165/2011, de 20 de julho
Aviso n.º 11694/2009, de 02 de julho

Preta 1 rdPadrão da Raça Bovina Preta

Conforme definido no Regulamento do Livro Genealógico os bovinos da Raça Preta caracterizam-se morfologicamente do seguinte modo:

Aspeto geral – Corpulência grande. Compridos, largos, de linha superior horizontal, de terço superior bem desenvolvido, de membros fortes, formando no seu todo um conjunto harmónico.
Pelagem – Tendendo para uniformemente negra, mas algumas vezes parda, ou tigrada, sendo estas últimas colorações de eliminar com o melhoramento futuro. Mucosas sempre pigmentadas. Pele abundante e grossa, com pêlo tupido e mais ou menos comprido segundo a época do ano.
Cabeça – De tamanho médio, um pouco estreita. Perfil fronto nasal tendendo para o recto. Ligeira concavidade na fronte. Frente ampla e topete elevado. Cornos em gancho alto, crescendo no prolongamento um do outro lateralmente, para depois se elevarem a meio do seu comprimento para a frente e para cima.
Pescoço – Potente, musculoso, curto, grosso e com grande morrilho nos machos. Barbela abundante tendendo a reduzir-se por selecção.
Tronco – Tórax profundo e forte. Garrote elevado, comprido e cheio. Linha dorso-lombar musculada, horizontal ou com ligeira inclinação de trás para diante nas fêmeas e no sentido oposto nos machos. Abundam os dorsos afundados, devido aos defeitos de alto de garrote ou alto de pombinha. Garupa comprida, com desenvolvimento evidente das massas musculares e moderada projecção dos ângulos ilíacos e isquiáticos. Cauda de nascimento alta, comprida, grossa e abundante borla de pêlos no final, que nos machos chega a tocar no chão. Peito largo, costelas arqueadas, muito compridas, inclinadas para trás e de largos espaços intercostais. Tórax descido e profundo, em grau dificilmente superado por outros bovinos. Vazio amplo e com corda bem marcada. Preta 2Ventre volumoso, proporcional ao desenvolvimento toráxico.
Úbere – sem exagerado desenvolvimento, úbere protegido por pêlo sedoso, fino, untuoso, de cor preta ou preto-acastanhado, misturado com outros pêlos mais grossos muito mais compridos e fortes e ainda mais negros, que em tempos de inactividade funcional ocultam os tetos.
Membros – Proporções médias, ossos fortes e articulações poderosas. Braços curtos e antebraços compridos. Unhas fortes, duras, simétricas, unidas e sempre pigmentadas.
Peso vivo – adulto: Machos – 700 a 1000 kg; Fêmeas – 400 a 600 kg.

Fontes:
ACBRP – Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta
Ruralbit – Fotografias de Raças Autóctones
Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV)