Carne dos Açores IGP

Descrição: A Carne dos Açores IGP é proveniente de bovinos nascidos, criados e abatidos na Região Autónoma dos Açores, segundo moldes tradicionais. Trata-se de uma carne tenra, com grande suculência e textura macia. Comercialmente, a Carne dos Açores IGP distingue-se em três tipos de produto: vitela, novilho e novilha.

Método de produção: As crias alimentam-se de leite materno até aos 3 meses de idade. A partir daí é-lhes fornecida uma alimentação à base de erva de pastagens naturais ou melhoradas. Os animais permanecem nas pastagens até à idade em que são abatidos, sendo a sua alimentação muitas vezes complementada com silagens e fenos obtidos nas próprias pastagens e com concentrados energéticos e proteicos.

Características particulares: A Carne dos Açores IGP é detentora de um aroma e sabor característicos, inerentes ao modo de produção tradicional, nomeadamente à forma de pasto-reio e ao tipo de alimentação.

Área de produção: A área de produção da Carne dos Açores IGP está circunscrita a todas as ilhas que constituem o arquipélago dos Açores: Santa Maria, São Miguel, Terceira, São Jorge, Graciosa, Pico, Faial, Flores e Corvo.

História: Não obstante existirem particularidades que tornam cada ilha única, a natureza vulcânica das ilhas e as precipitações abundantes e regulares tornam os solos bastante homogéneos em todo o arquipélago, havendo registos da sua aptidão para terras de pasto e para a criação de gado já desde o século XVI. Desde então as pastagens assumiram grande importância para a agricultura do arquipélago, sendo determinantes para a elevada população pecuária existente nos Açores e dando origem a um conjunto de práticas tradicionais de maneio do gado bovino que persistem até hoje.

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
Federação Agrícola dos Açores, CRL

Organismo de controlo e certificação
Comissão Técnica de Controlo e Certificação – Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas

Publicação no jornal oficial da UE
Regulamento (CE) n.º 617/2003 da Comissão – L89/3 05.04.2003
Publicação do Documento Único (2002/C168/06) – C 168/12 13.7.2002

Publicação em DR
Despacho n.º 1/2000/A – 08.03.2000