Mel da Terra Quente

Descrição: O Mel da Terra Quente DOP é um mel produzido pela espécie de abelhas Apis mellifera Iberica normalmente encontrada na zona de Terra Quente, no Nordeste de Portugal. O néctar é recolhido da flora mediterrânea, típico desta região montanhosa onde a urze, o eucalipto, a alfazema, a giesta e, especialmente, o rosmaninho dominam a vegetação natural.

Método de produção: O Mel da Terra Quente DOP é produzido principalmente em terrenos não cultivados, por vezes cercados com paredes de pedra. As colmeias não devem estar a mais de 1.000 m de madeiras de eucalipto. O mel deve ser extraído entre julho e setembro, quer seja pela pressão ou método tradicional. A extração e a filtração devem ser efetuadas dentro da área de produção a uma temperatura máxima de 45 °C.

Características particulares: A elevada quantidade de pólen de alecrim no Mel da Terra Quente DOP (que deve, em todos os casos, ser de pelo menos 15%) contribui para o sabor particular e distintivo deste mel.

Área de produção: O Mel da Terra Quente DOP é produzido nos concelhos de Mirandela, Vila Flor, Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta, Mogadouro, Alfândega da Fé, Macedo de Cavaleiros, Carrazeda de Anciães, Vila Nova de Foz Côa e Valpaços e no distrito de Bragança.

História: A produção do Mel da Terra Quente DOP resulta da longa tradição e da elevada reputação que o mel produzido neste Nordeste de Portugal sempre teve. A presença de colmeias abandonadas antigas e a óbvia experiência apícola encontrada entre os habitantes locais tornam muito evidente que a apicultura nesta área remonta há muito no passado. As referências oficiais a esta variedade de mel encontram-se em documentos que datam da primeira metade do século XVIII.

 

 

Marca de certificação
marca mel TQ

Caderno de especificações (pdf)

Área geográfica

Agrupamento de produtores
Cooperativa de Produtores de Mel da Terra Quente e Frutos Secos, C. R. L.

Organismo de controlo e certificação
SATIVA – Desenvolvimento Rural, Lda.

Publicações no Jornal Oficial da UE
Regulamento (CE) N.º 1107/96 da Comissão de 12.06.1996 – L 148/1

Publicação em DR
Despacho n.º 9083/2000 (2.ª série), de 31.03.2000
Aviso n.º 5374/2006 (2.ª série), de 12.04.2006
Despacho n.º 11857/2006 (2.ª série), de 18.05.2006