Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Licor de Poejo

Licor de Poejo

Descrição: Licor de cor amarela, preparado por destilação alcoólica de uma infusão de poejo (Mentha pulegium) seco. Apresenta-se ou em garrafas de vidro dei litro ou numa típica garrafa alentejana, forrada a cortiça.

Região: Alentejo.

Variantes: Licor de Poejo de Évora. Licor de Poejo de Montemor-o-Novo.

Particularidade: Licor com forte sabor a poejo.

História: O Licor de Poejo é uma bebida típica alentejana, fabricada essencialmente em Évora e Montemor-o-Novo. Embora a tradição oral remeta todos os licores alentejanos para o convento dos frades Cartuxos, o facto atual é que este licor começou a ser fabricado em 1913, pelo Sr. Joaquim Rodrigues Amaro em Montemor-o-Novo e pelo Sr. Fausto Mourão em Évora. Na Revista Ilustração Alentejana, ano III, de 1927, surge um anúncio à Destilaria Montemorense com as seguintes especialidades: Granito Montemorense, Licor de Poejo Montemorense, Capilé Montemorense.

Uso: Como digestivo, após as refeições.

Saber fazer: Este licor é feito através de uma primeira destilação em caldeiras a fogo direto, de álcool a 90° e uma infusão de poejo seco. Após a extração do «espírito», este é novamente destilado com uma mistura de outras ervas aromáticas, sendo posteriormente adicionado ao «espírito» o «xarope» (água com açúcar) até alcançar a graduação desejada.

Fonte: Produtos tradicionais portugueses, Lisboa, DGDR, 2001